O sal nosso de cada dia...

mergulho queimada grande.webp

Mergulho em Queimada Grande

13 milhões de quilômetros quadrados

8,5 milhões em terra

4,5 milhões em mar

Uma Terra com quase um terço da área submersa.

Estamos de costas para o mar...

A Mentalidade Marítima do Brasileiro

O brasileiro, no geral, uma das primeiras coisas que lembra quando fala do mar, é da praia.

Se considerarmos o tamanho do território marítimo podemos chegar à conclusão que nosso conhecimento é ínfimo.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Análise mostra que a maioria da população percebe a importância do mar, mas desconhece a diversidade dos seus recursos.

Pelo menos 73% dos entrevistados dizem dar muita importância ao mar quando se trata de ser uma fonte de alimento (67%) ou de lazer (39%).

Mesmo assim, até quando se refere a alimentos, vimos o quanto desconhecemos o mar. O peixe quase não faz parte do prato do brasileiro, ficando muito abaixo do consumo na média mundial. Segundo o IBGE, o brasileiro come em média 9,5 Kg de peixe por ano. A média mundial é de mais de 20 Kg, por habitante, ao ano. A ONU recomenda que o ser humano ingira pelo menos 12 Kg, por ano.

Apesar da falta de mentalidade marítima, a grande concentração dos brasileiros é em áreas litorâneas.

Segundo o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, cerca de 80% dos brasileiros moram na faixa situada até 200 Km do litoral.

Cerca de 400 municípios, ao longo de 17 Estados da Zona Costeira, abrigam um quarto da população brasileira, quase 27%, cerca de 51 milhões de pessoas.

Dessas, somente 4 milhões vivem de recursos vindos da Zona Costeira.

No mundo, mais de um terço da população vivem a 100 Km de uma costa marítima.

90% do PIB passa pelo mar

Amazônia Azul: uma costa marítima de 9.200 km.

A Amazônia Azul abrange 4,5 milhões de quilômetros quadrados da área oceânica, o equivalente à metade do país.

O que reforça a importância do mar para o país. É indiscutível...

Na economia brasileira, o uso do mar tem um grande impacto, já que 95% das exportações brasileiras atravessam a fronteira por via marítima. A Petrobras desenvolveu tecnologia própria e hoje é considerada a maior empresa de petróleo do mundo especializada em exploração de petróleo em águas profundas e ultra profundas tirando mais de 85% de sua produção do subsolo marítimo. O país possui 93 plataformas marítimas em atividades.

Rios...

O maior reservatório de água doce do mundo.

O planeta tem cerca de 1 bilhão e 420 milhões de quilômetros cúbicos de água e somente 2,5% são de água doce. E é o Brasil o dono da maior reserva de água doce do planeta, chegando a 12%. Além disso temos um ambiente hídrico fantástico, com a maior bacia hidrográfica do mundo, a Bacia Amazônica.

Cerca de 700 milhões de pessoas em quarenta e três países sofrem com a falta de água, segundo o Instituto Global da Água.

Com o atual cenário de mudanças climáticas, até 2030 a escassez de água em algumas regiões áridas e semiáridas será a responsável pelo deslocamento de até 700 milhões de pessoas.

Para a ONU, um quinto da população mundial, mais de um bilhão de pessoas, já vive em áreas de escassez. Outras 1.6 bilhão de pessoas, ou um quarto da população mundial enfrentam a insuficiência econômica de água, são países que não tem infraestrutura para retirar água doce dos rios ou aquíferos.

Segundo a UNESCO, quase 3,6 bilhões de pessoas, metade da população do planeta, já vivem em áreas com potencial de escassez de água, pelo menos um mês por ano. Até 2050 esse número poderá chegar a quase 6 bilhões.

Atualmente mais de dois bilhões de pessoas em todo o mundo não tem acesso a água potável.

Marinha do Brasil

Guardião das águas...

O Brasil criou duas áreas de proteção marítimas superando as metas da Convenção da ONU.

Isso só foi possível por conta da presença da Marinha brasileira nos dois territórios isolados e os mais distantes da costa brasileira: os arquipélagos de São Pedro e São Paulo, que faz parte do Estado de Pernambuco, e da cadeia de montanhas submarinas que conecta a Ilha de Trindade ao Arquipélago Martin Vaz, que faz parte do Estado de Espírito Santo. Esses locais somam quase um milhão de quilômetros quadrados da riqueza biológica e um tem uma função estratégica na delimitação do mar territorial brasileiro e da Zona Econômica Exclusiva (ZEE).

Roteiro do Programa

O programa tem o formato de documentário jornalístico, onde o objetivo é resgatar a mentalidade marítima através de informações sob o olhar do cidadão brasileiro que convive no entorno marítimo ou depende da ação direta da Marinha do Brasil para sobrevivência.

São histórias de interação entre os militares e cidadãos.

Enfrentando o mar de frente

A história do Brasil nasceu do mar e oceanos.

O programa quer mostrar o país que dá certo a partir do nosso berço: o mar.

Levar informação que o brasileiro nunca teve, através de imagens incríveis e histórias empolgantes.

Pautas desenvolvidas na área de defesa, meio ambiente, pesquisas tecnológicas, ciência, meios de transporte, alimentação, turismo, esporte, exploração de petróleo, usinas e hidrelétricas para geração de energia, há um leque de atividades intimamente ligadas ao mar e rios. 

Afinal o que eles realmente representam para a economia de um país?

Brasil

barreira de coral na australia.webp

Barreira de coral na Austrália

Formato

O audiovisual terá uma linguagem documental. Será uma série de doze documentários com 40 minutos cada, sem inserção de break. Os docs serão produzidos com equipamentos na linguagem da internet e canal da Youtube e poderão eventualmente ser veiculados em canais de televisão fechados.

Concepção do Planeta Água

O Programa Planeta Água foi criado em 2001 pela jornalista Paula Azzar Mariosa e dirigido por Adilson Marques, responsável por toda a concepção audiovisual de sua produtora Color Barras.

Em 2003 o piloto do programa foi apresentado para a mídia e ganhou um Jacaré de Ouro pelo melhor roteiro e reportagem do Brasil.

Jacaré de Ouro recebido em 2003

pela jornalista Paula Azzar Mariosa,

em Florianópolis, Santa Catarina

jacaré_de_ouro.jpg